10 coisas pra desapegar em 2016

10 coisas pra desapegar em 2016

Encarar um novo ano também é parar para analisar como gostaríamos que a nossa vida seja daqui para frente. Todo esse clima de renovação nos faz um tanto reflexivas, não acham? Com toda a experiência que ganhamos com 2015, esse ano de 2016 tem tudo para ser um momento de resoluções e ações. Falar menos, fazer mais, basicamente. E, para te dar ainda mais ânimo para limpar a sua vida para esse ano que começa, separei uma listinha das 10 coisas que acho que poderíamos desapegar de vez em 2016.

Acredite em mim: nada disso vai fazer falta. Pelo contrário, vai deixar  a caminhada muito mais leve para receber de braços abertos tudo de bom que nos aguarda nesse ano. É um exercício que vale a pena executar – ou ao menos tentar.


1. Roupas paradas no armário

Sobre esse, nem preciso falar muito, né? Roupas paradas no armário são sinônimo de excesso. Você não vai precisar delas, acredite em mim, e tem bastante gente que está necessitando por aí. O mesmo vale para roupa de cama e de banho. Dê uma geral nas suas coisas e doe para quem mais precisa.

2. Medo de errar

O medo por si só já nos paralisa. Pior ainda quando vem com uma certa responsabilidade que teremos de assumir. Mas olha, o medo de errar não pode nos impedir de fazer. É preciso tentar para que dê tudo certo – e, mesmo se não der certo, é bom ver por outro lado: os erros nos ensinam. É só um erro, e não um fracasso de vida.

3. Comidas ou bebidas que te fazem mal

Seja o que for – café, carne, leite, fritura, hambúrguer, pizza… – não precisa mais ficar no nosso cardápio por mais tempo. Não faz bem? Então vamos dar um fim nisso. Claro que não estou falando para acabar com o prazer de comer algo que não seja saudável; só acho que é bom ficarmos atentas aos sinais do nosso corpo e respeitá-lo. Uma boa diminuída na quantidade já é o suficiente.

4. Ciúme e inveja

Dois dos piores sentimentos, a meu ver, são esses: ciúme e inveja. Eles só nos atrasam e não trazem nada de benéfico nem para nós nem para o relacionamento. Quando eu começo a sentir algum deles, eu tento desviar meu pensamento para outra coisa. Assim, começo a acostumar a minha cabeça a não dar valor a eles (uma técnica que fui aprendendo com a terapia e com o yoga!).

5. Itens de maquiagem

Sempre temos mais do que podemos usar, principalmente em relação à maquiagem. Compramos para experimentar e acabamos deixando de lado vários produtinhos esquecidos no fundo da gaveta. Bom, essa é a hora de libertá-los, que tal? E se você tiver embalagens para jogar fora, saiba que O Boticário aceita de qualquer marca para reciclar. :)

6. Arquivos inúteis no computador

Quem nunca? Vamos guardando fotos, documentos, arquivos e outros inúmeros itens no computador dos quais nem nos lembramos mais – e nem iremos precisar. É bom rolar um detox por ele e também pelo celular (e aproveitar para apagar contatos que você nem faz ideia de quem são).

7. Desvalorização de si mesma

Mas olha, prioridade máxima. É preciso um trabalho hercúleo para pararmos de nos desvalorizar. Por isso, é melhor dar o primeiro passo já, agora. Para te dar uma mãozinha, indico fortemente esse trecho da série My Mad Fat Diary, que é muito poderoso.

8. Pessoas tóxicas

Pra que exatamente mantemos relações tóxicas na nossa vida? Amigos, namorados, pais, avós… Se certas pessoas não nos fazem bem, o melhor mesmo é afastar, dar um tempo. E o mesmo vale para amigos de Facebook que só falam merda. Sério, ninguém precisa se prestar a isso – melhor se preservar e evitar gastar energia com pessoas que não merecem.

9. Preocupação no que vão pensar de você

A gente passa tanto tempo se preocupando com isso, minha nossa. Acho que, se somarem as horas que gastamos com isso, perderíamos anos valiosos da nossa vida. E putz, que desperdício. É muito melhor se fizermos as coisas simplesmente porque nos sentimos bem ou achamos que é certo – sem parar para pensar no que estão falando da gente. É um exercício importantíssimo para a nossa própria sanidade mental. Nunca conseguiremos agradar a todos mesmo.

10. Estar sempre certa

Volta e meia procuro lembrar dessa frase: “você prefere estar certa ou ser feliz?”. Isso vale muito para os nossos relacionamentos. Não precisamos termos sempre razão, termos a última palavra em uma discussão. Vale muito mais parar de brigar, dar o braço a torcer, ter humildade e manter uma vida mais leve. Acho que isso não tem preço.

tchau, anticoncepcional

tchau, anticoncepcional

lugar seguro

lugar seguro